Sistemas de recuperação de calor industrial

Introdução

Com um foco cada vez maior na poupança de energia, benéfica do ponto de vista financeiro e ambiental, a Babcock Wanson disponibiliza um vasto leque de equipamentos de recuperação de calor, desde economizadores de gases de escape recondicionados até caldeiras independentes de vapor de recuperação de calor residual ou de fluido aquecido, além de soluções à medida das necessidades dos clientes.
Praticamente todos os processos industriais requerem e/ou geram calor como parte do ciclo industrial. Deixar o calor dissipar-se para o ambiente circundante é um desperdício e está frequentemente sujeito a legislação. A recuperação e a reutilização desse calor contribuem para um processo mais sustentável e trazem benefícios económicos, além de respeitarem os requisitos ambientais. É aqui que entram os sistemas de recuperação de calor: eles recolhem e redirecionam o calor “residual”, reintroduzindo-o no processo original ou usando-o para outros fins.

Princípio de funcionamento

Ar/Fluido – Os gases de escape a alta temperatura são passados através de um dispositivo de recuperação de calor (por exemplo, uma caldeira de vapor com tubos de fumo ou um aquecedor de fluido com tubo helicoidal), sendo o calor recuperado na forma de vapor, água quente ou fluido térmico devolvido ao processo.
Ar/Ar – Uma das formas mais comuns de recuperar energia é pré-aquecer ar fresco para um processo usando os gases de escape ou ar retirado do processo. Isto pode acontecer sob a forma de um permutador ar-ar a jusante de um dispositivo de recuperação de calor principal, como descrito acima, ou da recuperação de calor a relativamente baixa temperatura a partir dos gases de escape. Em qualquer dos casos, os gases de escape resultantes de um processo industrial são encaminhados através de um dispositivo de recuperação de calor em que a energia é extraída antes de o ar arrefecido ser libertado para a atmosfera. Ao mesmo tempo, é captado ar fresco limpo do outro lado do permutador, retomando o calor extraído. O ar pré-aquecido pode ser reintroduzido no processo – o que significa menos calor necessário para esse processo – ou utilizado noutro lado.
A transferência de calor pode ocorrer sem que os dois fluxos de ar se misturem diretamente. Existem vários métodos para conseguir isto, incluindo vários permutadores de calor sofisticados capazes de capturar até 95% do calor residual.

Esta lista é extensa, pois, em teoria, qualquer processo industrial que produza calor residual pode beneficiar com um sistema de recuperação de calor. As fontes mais comuns de calor residual passível de ser prontamente recuperado e reutilizado incluem as seguintes:

  • Fluxos de gases de escape a alta temperatura provenientes de fornalhas, estufas, fornos e secadores
  • Gases de combustão da caldeira
  • Descarga da caldeira
  • Compressores de ar
  • Instalação de refrigeração
  • Efluentes líquidos quentes
  • Instalação de produção de eletricidade
  • Sistemas de refrigeração de instalação de transformação

Vantagens dos sistemas de recuperação de calor

  • São rentáveis
  • Reduzem o consumo de energia
  • São sustentáveis

A mostrar todos os 5 resultados